BrasilPortugalA Figo Software tem o prazer de anunciar que é a mais nova Revenda Platinum SolarWinds em Portugal, demanda esta de alguns de nossos clientes que precisavam de nossa presença na Europa e já queremos começar com o pé direito! Sempre nos identificamos com nossos amigos do velho continente, não é a toa que somos Figo né! hehehe Brincadeiras a parte, estamos prontos com 5 anos de experiência em SolarWinds para entregar as melhores soluções de monitoramento e gerenciamento do mercado, sem contar os serviços de treinamento, implantações e certificações.

Figo Software - Portugal

Pois bem já temos o primeiro compromisso marcado, um Webinar feito em conjunto com a SolarWinds com a apresentação do Augusto Mesquita no dia 05 de Março as 14 h de Lisboa (11 horas de Brasília) que é aberto a todos:

Tema: SolarWinds Partner Webinar Series – Q1 Episódio 1: Monitorando redes e ambientes complexos com o SolarWinds Network Performance

Este webinar aborda a facilidade em se monitorar ambientes, de porte pequeno a grande, com as ferramentas de monitoração completas e poderosas da SolarWinds.

• A plataforma Orion – Uma breve abordagem cobrindo a gestão de rede e servidores
• SolarWinds NTA – Analizando gargalos na rede com o Netflow Traffic Analyzer
• Gestão da Informação – Categorizando dados para gerar alarmes e relatórios de TI

Link para Inscrição (sem custo): https://www1.gotomeeting.com/register/424869217

www.figosoftware.pt

Telefone Portugal: +351 30 880 4415

Olá amigos! É um prazer compartilhar com todos vocês mais um vídeo tutorial sobre SolarWinds e monitoração com SNMP (Simple Network Management Protocol). Nos vários treinamentos que realizamos Brasil a fora, uma pergunta recorrente é o que pode ser monitorado com o SolarWinds Network Performance Monitor? Qualquer contador SNMP em qualquer dispositivo com suporte a SNMP. Isso vale para a corrente de entrada e saída do no-break, status da minha VPN (Virtual Private Network), IPsec ou GRE, a temperatura e umidade do meu no corredor do meu datacenter, o nível de combustível do meu gerador, entre outros. Tudo é monitorável com Orion se o equipamento tiver suporte a SNMP e a métrica esteve presente em sua MIB SNMP (Management Information Base).

Uma grande parcela das ferramentas no mercado trás a importação de MIB como funcionalidade. Este, na maioria dos casos é um processo complicado e nem sempre eficaz, uma vez que o analista fica refém disponibilização da MIB pelo fabricante ou importa Mibs que não possuem contadores correspondentes no equipamento. Neste ponto o SolarWinds Orion se destaca por ir na contramão dessa tendência e oferecer ao usuário a possibilidade dele mesmo criar a monitoração desejada para o seu equipamento, independentemente de se possuir a MIB do equipamento ou não.

Para isso, o SolarWinds conta com o UnDP, ou Universal Device Poller. Esta ferramenta permite que o usuário crie a monitoração para qualquer contador de qualquer MIB presente no equipamento, seja ela padrão ou privada (proprietária) bastando para isso informar o  código OID (Object Identifier)para a informação. Os contadores, que poderão ser coletados individualmente ou em tabelas , uma vez monitorados darão ao analista a possibilidade de construir gráficos com o histórico da estatística, compor painéis de monitoração ou configurar o Orion para abrir chamados no seu service desk ou enviar alertas via e-mail ou SMS. No vídeo tutorial a seguir você verá como monitorar qualquer métrica SNMP, ou OID, com o SolarWinds Network Performance Monitor ou Orion.

Importante!

Por se provar uma produto mais estável, completo, confiável com maiores possibilidades, nos recomendamos que você experimente e substitua o produto acima pelo OpManager, da ManageEngine.

Para realizar o download gratuito do OpManager: http://acsoftware.com.br/download_manageengine.php?produto=18&tool=http://www.manageengine.com/network-monitoring/download.html

Para conhecer mais sobre o OpManager veja a demo online: http://demo.opmanager.com/LoginPage.do

Vendas: (11) 4063 9639

Nesse video o Patrick Hubbard Head Geek da SolarWinds mostra como é fácil personalizar views e recursos no SolarWinds Orion, você pode editar páginas, mapas, vincular recursos a usuários, e vários outros recursos bem legais! Vale a pena conferir:

Quer fazer uma demo, apresentação, POC, trial ou precisa de apoio na avaliação do SolarWinds? Entre em contato, a Figo é o maior provedor SolarWinds no Brasil e a única que conta com suporte EXCLUSIVO extra-fabricante 24×7 no Brasil.

Importante!

Por se provar uma produto mais estável, completo, confiável com maiores possibilidades, nos recomendamos que você experimente e substitua o produto acima pelo OpManager, da ManageEngine.

Para realizar o download gratuito do OpManager: http://acsoftware.com.br/download_manageengine.php?produto=18&tool=http://www.manageengine.com/network-monitoring/download.html

Para conhecer mais sobre o OpManager veja a demo online: http://demo.opmanager.com/LoginPage.do

Vendas: (11) 4063 9639

 

Olá! Mostrarei neste vídeo tutorial como instalar o serviço SNMP em um servidor Windows 2008 e como configurar este serviço para que este dispositivo seja monitorado. O processo de instalação e configuração é constituído do seguinte passo a passo.

  1. Instalação do serviço SNMP através do Gerenciador de Servidor(Server Manager).
  2. Configuração do serviço SNMP que é conseguido através de:
    1. Criação da comunidade SNMP
    2. Definição dos hosts que poderão consultar a base de dados SNMP(MIB).
    3. Reinício do serviço SNMP.

 

O vídeo tutorial também aborda como como adicionar o servidor na monitoração pelo SolarWinds Network Performance Monitor (Orion NPM) e demonstra a enorme facilidade desta configuração. Uma vez adicionado no monitoramento,  por padrão passaremos a ver gráficos, definir alarmes, e consultar estatísticas e informações para:

  • Disponibilidade
  • Utilização de CPU
  • Uso de Memória Física ou Virtual
  • Status das Interfaces de Rede
  • Tráfego nas Interfaces de Rede, físicas e virtuais.
  • Utilização de Disco (LUN’s)
  • Endereços IP do Dispositivo
  • Ligações Topológicas
  • Status do Roteamento Dinâmico (BGP, OSPF, RIP)
  • Tabelas de Roteamento
  • Inventário do Dispositivo

É isso aí pessoal! Espero que o vídeo tenha ajudado. Havendo qualquer questão sobre monitoração ou gestão de Infraestrutura de TI e Telecom não deixe de enviar para agente. Abraços e até a próxima!

Importante!

Por se provar uma produto mais estável, completo, confiável com maiores possibilidades, nos recomendamos que você experimente e substitua o produto acima pelo OpManager, da ManageEngine.

Para realizar o download gratuito do OpManager: http://acsoftware.com.br/download_manageengine.php?produto=18&tool=http://www.manageengine.com/network-monitoring/download.html

Para conhecer mais sobre o OpManager veja a demo online: http://demo.opmanager.com/LoginPage.do

Vendas: (11) 4063 9639

roadmap

Frequentemente nossos clientes perguntam se alguma feature de um determinado produto está no “Roadmap” da SolarWinds, ou seja se é algo que a SolarWinds está trabalhando e pode vir a lançar. Gostaria então de lhes convidar a conhecer a sessão “What we are Working on” (No que estamos trabalhando) do thwack que é a comunidade oficial da SolarWinds, onde você encontra esse mapa de cada um dos seus produtos.

A boa notícia é que a empresa é bastante transparente com o que está sendo desenvolvido e o MELHOR, você pode VOTAR, SUGERIR, OPINAR em novos recursos! Sencacional, não é mesmo!!!!!

Thwack_Logo_original

Lembre-se precisando de comprar licenças, serviços, treinamentos estamos prontos para lhes atender.

alerta solarwinds

Veja essa vídeo onde Augusto Mesquita da Figo Software demonstra detalhadamente como se configurar alertas no SolarWinds Orion.

http://www.youtube.com/FigoTechnologies

Você sabia que todo cliente da Figo Software (empresa com selo D&B – Dun & Bradstreet) tanto no Brasil, como do exterior contam com um suporte extra-fabricante sem custo EXCLUSIVO? Exato!!!! Simples assim, sendo nossos clientes toda nossa equipe que esta em solo nacional, NO BRASIL, vai poder lhe ajudar a configurar alertas, realizar upgrades, dar suporte, tirar dúvidas, enfim facilitar a sua vida. Uai! Se pode facilitar, complicar para que né? Certo!

Venha você também ser atendido pela empresa que desde de 2009 vem atendendo e suportando clientes SolarWinds, com o maior nível de satisfação do mercado.

Importante!

Por se provar uma produto mais estável, completo, confiável com maiores possibilidades, nos recomendamos que você experimente e substitua o produto acima pelo OpManager, da ManageEngine.

Para realizar o download gratuito do OpManager: http://acsoftware.com.br/download_manageengine.php?produto=18&tool=http://www.manageengine.com/network-monitoring/download.html

Para conhecer mais sobre o OpManager veja a demo online: http://demo.opmanager.com/LoginPage.do

Vendas: (11) 4063 9639

Entre em contato que nossa missão é a sua satisfação:

Matéria do SolarWinds HeadGeek Praveen Manohar publicado no Baguete

GS-net-troubleshooting-lrg1. Priorize o tráfego importante, e não o lixo eletrônico

A largura de banda da Internet pode ser classificada em grupos diferentes: a rede essencial aos negócios, a rede relacionada aos negócios e a rede para recreação.

As novas exigências do mercado, como a tendência BYOD (Bring Your Own Device, “traga seu próprio dispositivo”), as mídias sociais e a tolerância cada vez maior para as compras on-line, para o webmail e para outros usos pessoais da Internet, estão levando a um aumento significativo no tráfego para recreação.

O resultado pode ser o menor desempenho do tráfego essencial aos negócios e do tráfego relacionado aos negócios.

O Quality of Service (QoS) é uma solução que permite priorizar o tráfego essencial aos negócios e até bloquear ou descartar as conversas por IP indesejadas.

O QoS fornece aos administradores de rede opções como modelamento de tráfego, regulador de largura de banda e limitação de velocidade para garantir que os serviços essenciais aos negócios mantenham uma fatia garantida de sua rede atual.

2. Otimize a sua WAN atual

As redes distribuídas são a norma hoje em dia: em um escritório remoto, no data center, no centro de DR ou no farm de servidores. Quase todas as empresas têm algum volume de transferência de dados de uma unidade para outra, de um escritório para outro.

Alguns milissegundos extras de latência ou de largura de banda reduzida terão um impacto significativo sobre a continuidade dos negócios, e talvez seja importante pensar na utilização de um otimizador de WAN.

Em alguns casos, os otimizadores de WAN podem fornecer um desempenho quase semelhante ao da LAN I em tipos específicos de tráfego.  É possível fazer isso através da compressão de dados, da coalescência de pacotes e do armazenamento em cache.

3. Uma rede segura é uma rede rápida

Os malwares, os botnets e outros problemas de rede infestam os sistemas e consomem recursos preciosos, mesmo que não estejam roubando dados. Por exemplo, os botnets de spams podem consumir toda a largura de banda da rede.

Os malwares acabam com a LAN, e pior, acabam com a WAN devido à largura de banda por descoberta de sweep e às investigações repetitivas de “vencibilidade” de múltiplos protocolos, ao transferir as informações importantes em massa dos servidores para a Internet.

Verifique se você tem um antivírus atualizado nas máquinas e nos servidores de todos os usuários. Isso ajuda a bloquear os vírus e outros malwares. Instale sistemas de prevenção ou de detecção de invasão (IDS/IPS) para manter toda a rede isolada do tráfego suspeito.

E não se esqueça de acrescentar uma camada extra de segurança na forma de análise de comportamento do tráfego de rede, que inclui os alertas proativos. Isso o ajuda a identificar padrões de tráfego irregulares.

4. Tire os dispositivos BYOD da rede principal

Hoje, quase todas as empresas permitem a utilização de dispositivos BYOD. Os funcionários trazem seus próprios dispositivos, como laptops, tablets e smartphones, e os conectam na rede da empresa.

E nem todos os funcionários usam os dispositivos apenas para trabalhar. As mídias sociais estão aí, há vídeos para ver em streaming, downloads e conexões peer-to-peer… e isso é só uma parte. Isso traz problemas de produtividade, já que a largura de banda da sua rede principal e do provedor pode ser utilizada para finalidades não relacionadas ao trabalho.

Disponibilizar mais largura da banda para solucionar o problema não é a resposta para os dispositivos BYOD. Em vez disso, crie WLANs separados para os convidados, para os dispositivos móveis dos funcionários e para os dispositivos da empresa.

Além disso, mantenha os tipos diferentes de tráfego em VLANs diferentes para aumentar a segurança e garantir que o tráfego dos dispositivos móveis não afete o tráfego da empresa e não se esqueça de limitar a velocidade quando necessário.

5. Troque o tráfego de rede para os servidores com balanceamento de carga

Os balanceadores de carga ajudam a distribuir o tráfego entre os servidores em cluster (serviços da Web, servidores de mídia, etc.) ao hospedar um único aplicativo e balancear as solicitações entre vários servidores. Isso acaba com a pressão do front end para as trocas de rack e lhe permite investir em um núcleo de alto desempenho.

Como vantagem adicional, a distribuição da carga de trabalho entre vários servidores aumenta o dimensionamento e a disponibilidade.

6. Mantenha em ordem os processos de backup e aplicação de patches

Não se esqueça: os backups devem ser realizados fora do horário de pico. Um processo de backup ativo pode diminuir a velocidade da rede, uma vez que uma enorme percentagem da largura de banda da rede é utilizada durante o backup dos dados da organização. Mas, da mesma forma que os backups, o gerenciamento de patches exige disciplina e traz, como consequência, enormes benefícios.

As atualizações de patches em todos os sistemas da rede podem consumir uma quantidade significativa de largura de banda. Planeje a instalação dos patches ou das atualizações para que ocorram fora do horário de pico de uso da rede, ou divida-os em momentos diferentes de acordo com a prioridade dos sistemas que precisam de correção.

Implemente serviços centralizados de distribuição de patches para agilizar as atualizações e diminuir o impacto em sua WAN.

7. Acabe com o tráfego indesejado na sua rede

Uma das principais causas de tráfego indesejado na rede são os softwares indesejados, e os maiores exemplos são os programas que usam rede peer-to-peer, o Skype, o Kaseya, etc. Valide os softwares instalados nos laptops/sistemas do usuário e garanta que programas não autorizados de uso comum, como os servidores de torrent, não estejam rodando na rede da empresa.

Parte do tráfego mais importante da sua rede (as ferramentas de monitoramento ou gerenciamento da rede) pode se tornar um problema se você exagerar no monitoramento.

Em geral, eles representam pouca sobrecarga na rede, mas, se os intervalos de coleta de dados forem muito agressivos, essas ferramentas podem aumentar a contenção do tráfego de rede. Lembre-se de escolher um intervalo de análise com base nas exigências reais do seu ambiente, e não de acordo com valores padronizados ou agressivos no conjunto.

Isso não só reduz a sobrecarga da rede e do servidor para melhorar o desempenho dos relatórios, como também economiza nos custos de armazenamento e em outros custos relacionados.

8. Monitore o tráfego nos “cantos obscuros” da sua rede

Sem um bom monitoramento, você não pode esperar que o desempenho geral da rede realmente melhore. O monitoramento ajuda a encontrar os aplicativos indesejados, os usuários suspeitos e os dispositivos problemáticos na rede.

O NetFlow e outras tecnologias semelhantes de fluxo podem lhe dizer quem está usando a largura de banda, quais aplicativos estão sendo utilizados, as portas e os protocolos envolvidos, a priodade dos aplicativos, e assim por diante.

Utilize tecnologias de fluxo como NetFlow, sFlow, IPFIX ou J-Flow para obter uma visão holística do tráfego da sua rede. Dessa forma, você poderá tomar decisões bem informadas antes de resolver um problema com mais largura de banda, o qual poderia ter sido resolvido com um policiamento do tráfego e com prioridades bem-definidas.

*Praveen Manohar é “geek” chefe na SolarWinds

Fonte: http://www.baguete.com.br/artigos/07/02/2014/8-ideias-para-turbinar-a-sua-rede?sf22543225=1

Importante!

Por se provar uma produto mais estável, completo, confiável com maiores possibilidades, nos recomendamos que você experimente e substitua o produto acima pelo OpManager, da ManageEngine.

Para realizar o download gratuito do OpManager: http://acsoftware.com.br/download_manageengine.php?produto=18&tool=http://www.manageengine.com/network-monitoring/download.html

Para conhecer mais sobre o OpManager veja a demo online: http://demo.opmanager.com/LoginPage.do

Vendas: (11) 4063 9639

Entre em contato conosco que podemos oferecer as soluções para turbinar a sua rede:

 

A versão 11.0 do Engineer’s Toolset, está cada vez mais próxima de ser lançada. Veja um resumo do que está por vir.

Graças a grande quantidade de votos nas pesquisas e uma série de entrevistas, realizada pela equipe da SolarWinds, foram identificadas a necessidade dos seguintes recursos com o melhor ajuste no novo conjunto de Engineer’s Toolset  na Web, que estarão disponíveis com a instalação do software.

Abaixo segue alguns desses recursos:

* Tempo de resposta do monitor
* monitor de interface
* monitor de CPU
* monitor de Memória
* traçar Rota

Todas estas ferramentas serão acessíveis a partir do console Web:post

Mas também integrado como um menu drop-down embutidos os recursos mais utilizados:

Post 2

Post 3 Post 4

Abaixo, você pode ver que as ferramentas são sugeridas por sua relevância para um recurso a partir do qual são chamados, por exemplo, você não será incomodado por uma opção para monitorar a CPU em uma interface … Em um futuro , com mais ferramentas no Toolset para web, isso fará com que chamá-los seja muito mais fácil e mais rápido.

Post 5

Com o Toolset na web, administradores serão necessários para definir o nível de acesso a essas ferramentas para cada usuário. Por uma questão de simplicidade , será o mesmo lugar onde você vai ser capaz de gerir a atribuição de seus assentos para os usuários (licenciamento). O número de lugares será definido pela sua licença e você será obrigado a atribuí-los aos usuários antes que eles possam começar a usar o conjunto do Engineer’s Toolset na Web (por padrão , para a administração será dado o primeiro lugar).

6

Todas as ferramentas do Monitor irá compartilhar também uma outra característica : a capacidade de monitorar também nodes Orion não- gerenciado. Isto deve ser útil se ficou sem licenças no seu Orion , mas em uma necessidade de solução de problemas de um outro dispositivo. Imagine que você acabou de adicionar um novo dispositivo ao seu par HSRP , mas pode ver isso HSRP batendo – questão que pode ser causado pela alta utilização da CPU.

Para avançar com a sua análise de causa raiz , você pode comparar CPUs de ambos os dispositivos neste par para pegar quaisquer anomalias:

7

7.1

Outras vezes você pode estar prestes a monitorar interfaces Orion de dispositivos gerenciados e querer comparar com outras interfaces. Para isso, basta clicar em Adicionar dispositivo não gerenciado , preencha as credenciais para começar a descoberta … Depois de selecionar as interfaces que você está interessado , você pode continuar a um próxima página – gráfico ou uma exibição de tabela

8

Falando de gráficos – disponíveis para CPU, memória , Interface e Monitor de tempo de resposta , com até 12 métricas opcionais que podem ser prestados em um gráfico , com limiares fora , como na imagem acima , ou ligado como abaixo :

9

Naturalmente – Métricas , limites , intervalos de polling – todos editáveis na página de configurações para cada ferramenta … Isto pode vir a calhar quando, por exemplo , resolução de problemas crescentes de erros em interfaces, que não foi possível obter a exigida granularidade dos dados apenas com intervalos de 1 min de polling do Orion NPM . Então você vai para o seu Engineer’s Toolset na web, inicia o monitor de Interface, define os intervalos de polling para 15 segundos (o mínimo é 5 segundos) e pode ver como os erros se relacionam com a utilização – no tempo real.

10

Uma vez que Engineer’s Toolset pode ser comprado também por usuários que não são clientes da SolarWinds e usuários do Orion, a SolarWinds decidiu oferecer diferentes pacotes de instalação (incluindo / excluindo núcleo Orion e SQL … ).
Se instalar o pacote “Orion incluído” em um novo servidor (em uma maquina limpa sem instalação de nenhum outro produto Orion), você vai ter o Orion core / recursos básicos , também com a capacidade de monitorar interfaces / 50 volumes / nós . Se decidiu instalar em um servidor onde já existe o Orion instalado, 50 nós será adicionado ao limite que você já tem ( por isso, se tem a licença do NPM para 100 nós e vai comprar Engineer’s Toolset , você terá 150 nós gerenciáveis ​​juntos … )

Por último, mas não menos importante, o Engineer´s Toolset na Web poderá ser acessado a partir de seu dispositivo móvel também :

11

Em muito breve o Engineer’s Toolset estará na versão 11.0 e nós da Figo Software, Distribuidores e Revendas Oficiais no Brasil teremos o maior prazer em lhe atender.

Entre em contato e solicite uma proposta: